Lúcio Mauro na peça "Lúcio 80-30" (Reprodução /Instagram)

O ator e comediante Lúcio Mauro morreu no fim da noite da último sábado (11), o 92 anos. A notícia do falecimento do ex-integrante da “Escolinha do Professor Raimundo” foi informado pelo seu filho, o ator Lúcio Mauro Filho. Ele estava internado há cerca de dois meses na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio de Janeiro, devido à problemas respiratórios.

A saúde de Lúcio Mauro estava fragilizada desde 2016, quando ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral que o deixou em uma cadeira de rodas. Desde então, o ator teve vários problemas de saúde,, como uma infecção urinária e uma gastrointerite.

O último registro fotográfico do ator foi feito quando ele completou 92 anos no dia 14 de março. Ma foto, que foi postada por Lúcio Mauro Filho em seu perfil no Instagram, Lúcio Mauro aparece ao lado dos filhos, da nora, Cíntia e dos netos, Liz Bento e Luíza.

Lúcio Mauro (Reprodução/YouTube)

A carreira de Lúcio Mauro

Lúcio de Barros Barbalho nasceu no dia 14 de março de 1927, em Belém, capital do Pará. Ele estrou na Rede Globo em 1966, no programa “TV0 – TV1”. Na ocasião, o ator trabaalhou ao lado de Jô Soares, Paulo Silvino e Agildo Ribeiro. A direção do programa ficava à cargo de Augusto Cesar Vanuuci.

Em 1969, criou e dirigiu o humorístico “Balança, mas não cai”, na Rede Globo, que era escrito por Max Nunes e Haroldo Barbosa. No programa, tinha o quadro Ofélia e Fernandinho, que era estrelado por Lúcio e Sônia Mamede (1936 – 1990). Nesse mesmo ano, o ator trabalhou o programa de variedades “Alô Brasil, Aquele abraço”.

Na década de 70, Lúcio Mauro trabalhou no humorístico “Uau, a Companhia” como ator e diretor. Nesse período, Lúcio passou pela TV Tupi, quando o “Balança, mas não cai” foi exibido na referida emissora.

Lúcio Mauoro com a neta (Reprodução/Instagram)

No final dos anos 70, o ator voltou à Globo para fazer parte do elenco de “Chico City” . Ele interpretava o diretor Alberto Roberto, ator canastrão que era feito por Chico Anysio. Na década de 80, Lúcio Mauro participou do “Chico Anysio Show” e “Os Trapalhões”. Apesar de ter integrado o elenco de programas humorísticos nos anos 80, o ator particpou de outras produções na Rede Globo, como o “Caso Verdade Chico Xavier, um infinito amor”, no qual interpretou o personagem principal.

Na década de 90, integrou o elenco da “Escolinha do Professor Raimundo”, interpretando Ademar Vigário, um aluno que bajulava o Professor Raimundo (Chico Anysio). Também trabalhou na série infantil “Caça Talentos” (1996) com Angélica, Chico Total (1996) e no remake da novela “Pecado Capital”. Ainda nos anos 90, Lúcio Mauro fez parte do time de humoristas do Zorra Total, revivendo o quadro Fernandinho e Ofélia ao lado de Cláudia Rodrigues.

Nos anos 2000, fez participações não apenas em humorísticos, mas também em novelas. Em 2008, deu vida a Sabiá na novela “A Favorita”, de João Emanuel Carneiro. Na segunda versão de “Gabriela” (2012), interpretou Eustáquio.

Lúcio Mauro também fez trabalhos ao lado de Lúcio Mauro Filho. Os dois dividiram o palco na peça “Lúcio 80-30”, cuja direção ficou à cargo do companheiro de cena e os outros dois filhos do ator, Alexandre Barbalho e Luly Barbalho.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here